[ Resenha ] A Menina Que Roubava Livros

a menina que roubava livrosLivro: A Menina Que Roubava Livros
Autor: Markus Zusak
Editora: Intrinseca
Número de Páginas: 478

“Entre 1939 e 1943, Liesel Meminger encontrou a Morte três vezes. E saiu suficientemente viva das três ocasiões para que a própria, de tão impressionada, decidisse nos contar sua história. História que, nas palavras dirigidas ao leitor pela ceifadora de almas no inicio de A menina que roubava livros, – E cada uma dentre a pequena legião que carrego, cada qual extraordinária por si só. Cada qual uma tentativa- uma tentativa que é um salto enorme- de me provar que você e a sua existência humana valem a pena.- […] ” 

E é em uma Alemanha em plena segunda guerra mundial que somos apresentados a Liesel Meminger, a ladra de livros e a nossa protagonista. Filha de mãe comunista a menina é entregue a um casal de pais adotivos quando sua mãe passa a ser caçada pelo governo, a caminho da nova casa a sua viagem é interrompida quando seu irmão morre nos braços da mãe e precisa ser enterrado. Durante o enterro um livro caído na neve é encontrado e é nesse primeiro furto que a história começa.

“Quando a morte conta uma história, você tem que parar pra ouvi-la.”

Depois de ser entregue a sua família adotiva Liesel e nós somos apresentados a Hans e Rosa Hubermann os pais adotivos de Liesel. Enquanto Hans é a calma e a gentileza em pessoa, Rosa é mais explosiva e rabugenta e ao longo do livro acompanhamos a adaptação deles como uma família. Ao mesmo tempo também conhecemos Rudy, menino que é vizinho da família e apaixonado por Liesel.

“Por algum motivo, os homens agonizantes sempre fazem perguntas cujas respostas já sabem. Talvez seja para poderem morrer tendo razão.”

Em A Menina que Roubava Livros somos apresentados a uma historia emocionante que coloca o amor acima de tudo, mesmo em um ambiente de guerra e mortes ele é o sentimento mais apresentado. O amor a família, a amizade, ao passado, a vida e as palavras. Vemos o poder das palavras e como elas são capazes de transmitir uma centelha de esperança em meio ao caos. O mais impressionante é como a história em si não é intensa, mas mesmo assim consegue transmitir intensa e claramente tudo o que quer.

“Como a maioria dos sofrimentos, esse começou com uma aparente felicidade…”

Sem contar que além de muito bem construído, o livro é narrado por ninguém mais ninguém menos que a Morte. Que alem de ser, morbidamente, amável e emocionante também dá um toque especial a história com os seus comentários.O autor dá a ela uma personalidade completamente original e tocante onde ela consegue transmitir claramente o tamanho do seu fardo e a forma como ele a moldou. E não é só nela que vemos uma personalidade clara e bem definida, cada personagem consegue mostrar as suas particularidades ao longo de toda a história e sempre de forma natural.

 “Apesar da ameaça. Sou só garganta.. Não sou violenta. Não sou maldosa. Sou só um resultado.”

Eu amei cada detalhe do livro, da história e, principlamente, a mensagem que ele passa. A forma como Zusak usa as palavras como meio de salvação para uma menina que pode perder tudo, mas que ao menos vai ter as palavras. O amor da Liesel pela leitura e pela escrita é incrível e emocionante. Também vale lembrar como o autor nos mostra um outro lado da Alemanha nazista, o outro lado dos alemães que não desejavam aquilo e que se viram tão perdidos e prejudicados quanto seus inimigos. E é óbvio que eu recomendo o livro e também o filme que foi lançado em janeiro de 2014 e é uma bela adaptação, vou deixar o trailer ai em baixo pra vocês!

“Odiei as palavras e as amei, e espero tê-las usado direito.”

 

Um beijo e até a próxima!

Resenha por: Gracielle Anacleto 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s