O dia em que eu me perdi nas letras

image

Foi num dia comum que minha vida mudou. Eu não lembro se fazia sol ou se chovia, mas lembro de como tudo soava estranho, de como tudo parecia pequeno demais, de como cada coisa parecia esconder algo de mim. Eu caminhava entre as pessoas sem saber para onde olhar, todos eles pareciam tão distantes, tão imersos em pensamentos, sonhos e histórias. E ao mesmo tenpo em que eu me sentia estranha, eu queria entender. Eu queria fazer parte daqueles sonhos e daquelas histórias, eu queria poder criar o passado e o futuro daquelas pessoas, sem que elas nem ao menos pudessem perceber. E, foi assim, que eu peguei um papel. Em branco. E, quando olhei para ele, o vi todo rabiscado e cheio de histórias, verdades, sonhos, pensamentos.

Ninguém me disse que o que eu estava fazendo era certo ou me contou como fazia. Mas quando eu peguei o papel, eu percebi que eu simplesmente sabia. Eu sabia que era aquilo que eu estava destinada a fazer. Era pra fazer aquilo que eu tinha nascido. Ninguém precisou me contar. Eu senti. Senti que nasci pra escrever.

Eu gosto de olhar as pessoas, ver como elas andam, pra onde elas olham, como elas sorriem e tentar entender a maneira como se comportam. Eu gosto de perceber olhares se cruzando e inventar histórias sobre pessoas que eu nunca conheci. Eu já viajei pra tantos lugares e já senti tantas emoções de pessoas que eu nunca vi. E a cada dia, juro pra você, eu invento passados e crio amanhãs para mim e para os outros. E, pasmem, eu me apaixono por cada um deles.

É engraçado como em cada detalhe eu vejo uma história, como pra cada palavra eu invento um futuro e como em cada olhar percebo uma emoção. Nem sempre crio finais felizes, com beijos de novela e amores inacabáveis. As vezes, nem sei o que vai acontecer nas minhas histórias, mas o que eu sei é que eu preciso disso. Eu preciso escrever.

E foi assim, em um dia qualquer, em meio a tantas pessoas correndo para um lado e para o outro, que eu escrevi e me perdi nas letras. E, vou te contar, eu ainda me perco nelas todos os dias.

Escrito por: Vanessa Oliveira

Anúncios

4 pensamentos sobre “O dia em que eu me perdi nas letras

  1. Pingback: Domingo de links #2 - Futilmente FalandoFutilmente Falando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s