[Resenha] A garota que você deixou para trás

A-Garota-Que-Você-Deixou-Para-TrásLivro: A garota que você deixou para trás
Autora: Jojo Moyes
Número de Páginas: 384
Editora: Intrínseca

Mas eu me recuso a tirar o quadro da parede, não importa o que Hélène diga. Ele me lembra você, e a época em que fomos felizes juntos. Me lembra que a humanidade é capaz de amor e beleza assim como de destruição.

O livro começa em 1916, onde somos apresentados a Sophie Lefévre que nos mostra as consequências da primeira guerra mundial na sua vida e na vida de sua família. Sophie vivia em Paris, longe da guerra, porém, quando seu marido foi obrigado a servir, ela decide que o melhor a se fazer é ir morar com sua irmã, seu irmão e os sobrinhos. A casa onde moravam, costumava ser um hotel antes de os alemães invadirem e saquearem quase tudo, agora apenas alguns moradores da própria cidade vão lá para conversar e se distrair. Porém, Sophie logo chama a atenção do Komandantt e, o mesmo decide que ela irá cozinhar para ele e o restante dos alemães todas as noites lá no Le Coq Rouge (nome da casa quando ainda servia como hotel).

As vezes a vida é uma série de obstáculos, uma questão de colocar um pé na frente do outro. Às vezes, de repente ela se dá conta, é simplesmente uma questão de fé cega.

Em um primeiro momento, Sophie se aterroriza por ter o inimigo na sua casa e, pior, ter que cozinhar para eles, correndo o risco de ser mal vista por todos na cidade. Mas, ela logo pensa que essa pode ser uma boa oportunidade para conseguir um pouco de comida para ela, sua família e seus amigos. Sophie era considerada forte por sua irmã, pois parecia que nada a abalava e, sempre que começava a perder as esperanças, ela se lembrava do seu marido, Édouard e olhava para o quadro que ele fez dela quando ela ainda não havia sido destruída pela guerra. Porém, as coisas se complicam quando o Komandantt alemão começa a admirar o quadro também e conversar com ela como se fosse apenas um amigo qualquer, e ela, vê então no Komandantt uma oportunidade de rever o seu marido, sem se preocupar com o que irá colocar em jogo.

Saiba, minha querida, que marco cada dia, agradecendo a Deus pelo fato de cada um significar que seguramente devo estar vinte e quatro horas mais perto de voltar para você.

Na segunda parte do livro, que se passa quase cem anos depois, somos apresentados a Liv, que perdeu o seu marido há quatro anos e ainda não conseguiu seguir com a sua vida. E então, em um jantar com seus ‘amigos’, para o qual ela já foi sabendo que ia ser horrível, ela reencontra Mo, uma antiga colega de faculdade e, no meio da situação, convida-a para ir dormir em sua casa, já que ela estava dormindo no restaurante nos últimos dias. E assim, ela acaba ganhando uma amiga com quem divide as suas ángustias, seus medos e sua verdadeira situação de vida no momento, pois estando quase sem dinheiro, com muitas contas atrasadas, Liv se vê a um passo de vender a casa de vidro, a casa que David (seu falecido marido) demorou tanto para construir. E, nesses momentos, Liv olha para o quadro pendurado em sua parede, que David comprou para ela na lua de mel deles, mal sabe ela que esse quadro irá mudar a vida dela para sempre.

Passaram-se anos até ela conseguir ver a felicidade dos outros sem lamentar a perda da sua.

Certa noite, no mais improvável dos lugares e na mais improvável das situações, Liv conhece Paul, que trabalha em uma agência que recupera obras de artes saqueadas ou perdidas durante a Guerra Mundial. E então, em um dia que Paul está na casa de Liv, ele vê o quadro A garota que você deixou para trás, obra que seu atual cliente pediu para ele recuperar, e assim, tudo que poderia acontecer entre eles, acaba alí. Liv precisa disputar a única lembrança de seu marido no tribunal e considera Paul o culpado por tudo aquilo, ao mesmo tempo que tenta descobrir mais sobre a história de Sophie e do quadro, dar um jeito de pagar suas contas e aguentas as críticas que ganha de todos por não querer devolver o quadro a quem ‘verdadeiramente pertence’.

Eu sei como as coisas podem mudar, como as coisas que você jura que não vão incomodá-lo no início podem acabar destruindo o que é bom.

Desde que lí ‘Como eu era antes de você’ (resenha aqui) e fiquei totalmente apaixonada, quis ler todos os outros livros dela, porém, fiquei com aquele medo dos outros não serem tão bons quanto e acabar ficando decepcionada com a autora. Mas, depois que lí a garota que você deixou para trás, acabei com todas as minhas dúvidas que ainda poderia ter sobre a autora. O livro é fantástico e a autora fez uma coisa que eu nunca tinha visto em um livro (não que eu me lembre, pelo menos), a parte de Sophie é narrada em primeira pessoa e a parte de Liv é narrada em terceira pessoa, me diz, como uma autora faz isso?!

“(…) na vida há coisas muito mais importantes do que vencer.”

Os personagens do livro são apaixonantes, tanto os da primeira quanto os da segunda parte e a cada página que passa, fica mais difícil de largar o livro. O livro é um romance, com uma pitada de drama e mistério, e para quem tem medo de ficar totalmente desamparada como ficou após ‘como eu era antes de você’, relaxem, esse tem bem menos drama! Bom, nem preciso dizer que super recomendo o livro, né?! Espero que tenham gostado da resenha, um beijão!

Resenha por: Vanessa Oliveira

Anúncios

2 pensamentos sobre “[Resenha] A garota que você deixou para trás

  1. Pingback: Favoritos do Mês – Julho 2015 |

  2. Pingback: Os Melhores Livros de 2015 |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s